Comenda 2 de Julho, foi entregue na manhã desta segunda-feira (17) ao...

Comenda 2 de Julho, foi entregue na manhã desta segunda-feira (17) ao Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger

Compartilhar

A maior honraria concedida pela Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), a Comenda 2 de Julho, foi entregue na manhã desta segunda-feira (17) ao Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger. A solenidade aconteceu no Plenário da ALBA, localizado no Centro Administrativo da Bahia (CAB) e contou com a presença do bispo auxiliar Dom Gilson Andrade da Silva, de padres, religiosos e religiosas, leigos, representantes da sociedade civil e militar.

Logo após a entrega da Comenda 2 de Julho, Dom Murilo foi convidado a se pronunciar e falou da alegria de receber a homenagem, que se estende a todos que fazem parte da Arquidiocese de Salvador. “Eu recebo essa comenda com muita simplicidade. As sete décadas que eu já vivi foram suficientes para me ensinar que homenagens, medalhas e comendas não nos tornam melhores. Recebendo-as ou não continuaremos sendo o que sempre fomos. Tais honrarias servem, sim, como demonstração de reconhecimento ou como incentivo. No meu caso, a Comenda 2 de Julho é uma expressão de amor. É uma expressão de reconhecimento. Uma homenagem como essa é acima de tudo o reconhecimento desta Casa, Assembleia Legislativa, à Igreja Católica que vive nessa Arquidiocese desde o início da história dessa cidade”, afirmou.

O autor da honraria, deputado Alex da Piatã, destacou a dedicação de Dom Murilo no cuidado com o rebanho a ele confiado e às pessoas que mais necessitam. “Nesses seis anos de Dom Murilo aqui na Bahia, a Casa [ALBA] não podia deixar de fazer essa justa homenagem pelo serviço prestado, não só como líder religioso, mas pela ação social dele. A vida de Dom Murilo aqui e a sua atuação social na Bahia, não ficando restrito apenas à questão religiosa, mas participando ativamente da vida dos baianos justifica essa honrada homenagem”, disse.

Para Dom Gilson que, ao lado os bispos auxiliares Dom Marco Eugênio Galrão, Dom Estevam dos Santos Silva Filho e Dom Hélio Pereira dos Santos, colabora no pastoreio de Dom Murilo a homenagem é mais do que merecida. “Dom Murilo, como pastor, tem também uma atuação importante na cidade, mediou alguns conflitos. Nós estamos agora recebendo também durante esse período do trabalho dele aqui restaurações importantes, como a Catedral, o Palácio da Sé, que são patrimônios da cidade. Por isso mesmo eu vejo que o Estado da Bahia certamente tem uma gratidão pelo trabalho que ele tem desempenhado nesses anos aqui em Salvador”, afirmou.