Ação na praia marca reinício de equoterapia do Esquadrão de Polícia Montada

Ação na praia marca reinício de equoterapia do Esquadrão de Polícia Montada

Compartilhar

A praia da Rua K, no bairro Itapuã, em Salvador, foi o cenário escolhido para o reinício do calendário de equoterapia do Esquadrão de Polícia Montada da PM, com a participação de 20 crianças. O tratamento, oferecido em parceria com a Associação Baiana de Equoterapia (Abae), Universidade Federal da Bahia (Ufba) e órgãos municipais, entre outras entidades parceiras, atende a cerca de 131 crianças e adolescentes com diversos tipos de patologias, melhorando o desenvolvimento cerebral e a coordenação motora.

“A ida até a praia tem como objetivo promover um momento de lazer, interação e fortalecimento dos vínculos comunitários das famílias. Essas crianças podem e devem aproveitar as melhores coisas da vida e o mar faz parte da alma do baiano”, destacou o comandante do Esquadrão, major PM Aloysio Herwans.

A presidente e fundadora da Abae, Maria Cristina Guimarães, ressaltou a parceria com a PM, desde 1993, e o engajamento do comandante. “Foi também de Herwans a ideia da atividade na praia. Adepto do stand up, ele nos incentivou para utilização do ambiente. Essa sintonia e parceria beneficia dezenas de crianças e adolescentes com autismo, microcefalia, entre outras deficiências”.

Foto: Alberto Maraux

Mãe de um portador de paralisia cerebral, Tia Cris, como é conhecida, enfatizou os avanços conquistados pelo filho. “Criei a Abae para ajudá-lo. Atualmente, ele trabalha, se formou em publicidade e leva a vida de maneira independente. O principal objetivo da equoterapia é dar autonomia para eles”, contou.

Atualmente, 2.500 crianças e adolescentes esperam vaga para tratamento com equoterapia, disponibilizado no Esquadrão. Interessados devem procurar a Abae, localizada, juntamente com a unidade da PM, no Parque de Exposições da Bahia.